quarta-feira, 6 de abril de 2011

O Surrealismo-pop de Mark Ryden

Ilustrador e pintor norte americano de 50 anos. Ryden é genial.

É meu artista contemporâneo favorito. Seu trabalho é bastante detalhado. Envolve principalmente caricaturas e uma espantosa combinação de garotinhas, carne, numerologia, simbologia católica e budista. Uma mistura de uma estética Cutie com uma linguagem Dangerous. É um dos mais renomados artistas do movimento Surrealismo-pop (uma arte underground influenciada pela cultura pop que surgiu no sul da Califórnia por volta de 1970). Segundo a Interview Magazine, Mark Ryden é o "Deus-pai" do Surrealismo-pop. As imagens de Ryden fazem alusão às coisas psíquicas que combinam a superfície sentimental, nostálgica e inocente do kitsch com traços sultimente assustadores. Varia de grandes quadros a óleo a pequenos trabalhos em preto-e-branco no papel e ilustrações digitais.

Ryden observa o que há de desconexo em nossa cultura contemporânea que gira em torno de comer carne, observando a viva criatura da qual a mesma provém. "Eu suponho que seja a contradição que me faz trabalhar com o tema de carne em minha arte." (Diz Ryden). 

"Pinxit”, é o livro recém-lançado pela editora Taschen e compila quase 20 anos da carreira de Mark Ryden 366 páginas organizadas pelos temas de suas principais exposições, como “The Meat Show”, “Bunnies & Bees” e “The Tree Show”. Algumas da páginas são foldouts que, quando abertas, medem 150 cm. Pinxit foi publicado em duas versões: a edição de colecionador, em tiragem de mil cópias assinadas por Mark Ryden; e a edição de Arte, em tiragem de apenas 50 cópias, com um print original em silk screen. A edição de colecionador  pode ser comprada por mil dólares pelo site da Taschen (infelizmente, não entrega no Brasil).

Mark Ryden na Moda


De acordo com ele, carne é a física substância que nos faz vivos através desta realidade. Todos nós estamos "vestindo" nossos corpos, e estes são meros trajes de carne. E a partir desta mesma frase, Ryden pintou o "Incarnation" (menina com um vestido de carne) em abril de 2010. Quatro meses depois, o ícone fashion Lady Gaga apareceu no VMA usando um vestido todo feito de carne. A princípio Gaga não assumiu o plágio, mas depois confirmou que havia se inspirado na obra de Ryden. E essa é a primeira aparição de Mark Ryden na Moda.

Conheça mais sobre o trabalho de Mark Ryden clicando aqui: (Mark Ryden Site) - ou visite o Museu de Arte Contemporânea de Seattle ou no de Los Angeles (onde o artista vive e trabalha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário